MULHERES DA ARTE (VOL.01)
ALICE GUY-BLACHÉ, A VERDADEIRA PRIMEIRA CINEASTA DO MUNDO.

        O zine "MULHERES DA ARTE: Alice Guy-Blaché, a verdadeira primeira cineasta do mundo." é o primeiro volume de uma série de livros independentes, que retratam biografias de grandes mulheres artistas esquecidas com o passar do tempo. Considero não somente uma forma de instigar os leitores na busca pelo conhecimento de novas histórias do universo artístico feminino, mas também de “alfinetar” questões sociais como o uso do termo “mulheres artistas” e o abandono de parte da história social e cultural humana, que há anos vem negligenciando importantes nomes de mulheres inovadoras incríveis.
        ESTE VOLUME REVELA PARTE DA HISTÓRIA DA FRANCESA ALICE GUY-BLACHÉ (1873-1968), PRIMEIRA CINEASTA, DIRETORA E ROTEIRISTA DE FILMES FICCIONAIS DO MUNDO.

         The zine "MULHERES DA ARTE: Alice Guy-Blaché, a verdadeira primeira cineasta do mundo." is the first volume in a series of independent books that portrays biographies of great women artists, which have been forgotten over time. It is not only a way of instigating readers in the search for knowledge of new stories from the feminine artistic universe, but also “to needle” social issues such as the use of the term “female artists” and the abandonment of part of human social and cultural history, which through years has neglected important names of incredible innovative women.
        THIS VOLUME REVEALS PART OF THE HISTORY OF ALICE GUY-BLACHÉ (1873-1968), FIRST FILMMAKER, DIRECTOR AND SCREENWRITER OF FICTIONAL FILMS IN THE WORLD.

        "ELA SE PREOCUPAVA COM A INEXPLICÁVEL AUSÊNCIA DE SEU NOME NOS REGISTROS HISTÓRICOS DA INDÚSTRIA DO CINEMA" - trecho retirado do documentário "The Lost Garden: The Life and Cinema of Alice Guy-Blaché", no qual ela relata ter sido esquecida nos livros da história do cinema, enquanto outros homens tomavam crédito por seus feitos e obras cinematográficas. 

        "SHE WERE CONCERNED ABOUT THE UNEXPLAINABLE ABSENCE OF HER NAME FROM THE HISTORICAL RECORDS OF THE CINEMA INDUSTRY" - excerpt from the documentary "The Lost Garden: Life and Cinema by Alice Guy-Blaché", in which she reports that she was forgotten in the books of cinema history, while other men took credit for their cinematographic deeds and works.

​​​​​​​"Incontáveis são os nomes de homens artistas que a sociedade nos põe a aprender desde pequenas. Até hoje a história apaga o legado de muitas mulheres que contribuíram e fizeram a diferença para o desenvolvimento da arte: pintura, música, literatura, teatro, indústria cinematográfica. Deixar de lado é aceitar tal abandono da história social e cultural humana, que há anos vem negligenciando importantes nomes de mulheres artistas, inovadoras e incríveis." 
Andressa Musse — 2021.

"Countless are the names of male artists that society has taught us since childhood. Until today, history erases the legacy of many women who contributed and made a difference to the development of art: painting, music, literature, theater, the film industry. To leave aside is to accept such an abandonment of human social and cultural history, which for years has been neglecting important names of women artists, innovative and incredible." 
Andressa Musse - 2021.

        Durante toda a narrativa do zine, o nome e o rosto da cineasta são censurados. Esta é dada como uma crítica à ausência de nomes de mulheres na história da arte que nos é contada, e como forma de trazer o sentimento que a mesma teve ao perceber que seu nome não era creditado nas suas produções. No cartaz presente no verso do zine, o nome de Alice Guy-Blaché é revelado ao leitor, junto ao nome de dezenas de grandes nomes de mulheres artistas que a história esqueceu durante anos, e que agora estão sendo recuperados aos poucos.

        Throughout the zine's narrative, the filmmaker's name and face are censored. This occurs as a criticism of the absence of female names in the history of art that is told to us, and as a way of bringing the feeling that she had when realizing that her name was not credited in her productions. In the poster on the back of the zine, the name of Alice Guy-Blaché is revealed to the reader, along with the names of dozens of great names of female artists that history has forgotten for years and that are gradually being recovered little by little.
​​​​​​​



//CRÉDITOS: Pesquisa, direção de arte, colagens, redação & design editorial por Andressa Musse.
//CREDITS: Research, art direction, collages, writing and editorial design by Andressa Musse.

Agradecimento especial à mentora do curso de Processos Criativos em Publicações Independentes, Vanessa Neuber, por me instigar e me inspirar nesta jornada de conhecimento das artes que a história por muito tempo esqueceu.

You may also like

Back to Top